Arquivo do mês: março 2012

OneVansDv – A Matilha Fica Pequena Para As Lendas

No dia 28/03, numa fria quarta-feira, ocorreu um evento histórico em nossa bela cidade, a equipe Vans internacional pousou em nossas terras, distribuiu autógrafos na Bless Boardshop pela tarde e à noite zarpou para a Matilha Cultural, para um evento regado à música ao vivo, dj’s, Heineken, Red Bull, tatuagem, exposição de fotos, sorvete, belas fêmeas e muitas lendas (nacionais e internacionais) vagando pelo recinto.

A equipe OneDv, constituída de Leandro Furini, Joe Borges e Leo Fagundez se reuniu na lanchonete Estadão para um belo sanduiche de pernil e depois rumou até a Matilha, onde um tímido número de pessoas já se encontrava no local. O infiltrado-mór Leo Fagundez informou que para adentrar o recinto era necessário uma pulseira de identificação, que só era cedida à convidados. O evento claramente não era voltado para o público que aprecia o skate e skatistas, mas sim para agradar lojistas e pessoas envolvidas do meio, mas felizmente não foi o que aconteceu no final, já que estamos neste país maravilhoso chamado Brasil, as coisas teriam de ocorrer por linhas tortas. Nos reunimos do lado de fora, só Leo Fagundez possuía a tal pulseira. Confabulávamos em uma estratégia para entrar, que na verdade foi utilizada por centenas de pessoas. À princípio quem entrasse não poderia sair, mas viu-se que a patifaria se instaurou, para o bem da diversão geral, logo Leo entrou e saiu novamente com duas pulseiras. Sem maiores problemas e depois de uma ingestão saudável de cerveja, entramos quando a coisa já começava a ferver. Enquanto do lado de fora fazia um frio estonteante, lá dentro um calor abafado aliado ao número de pessoas fungando no cangote umas das outras aumentava. Para que os gloriosos atletas da Vans chegassem demorou pouco mais de meia hora à partir do horário que entramos. O primeiro à ser avistado foi Omar Hassan, seguido do sorridente e simpático Daniel Lutheran, Tony Trujillo, Johnny Layton, Christian Hosoi, Chris Pfanner e Geoff Rowley. Chima Ferguson burlou nossa equipe e passou sem nosso conhecimento, mas nada que pudesse abstê-lo de nossas lentes. Conforme os atletas iam chegando, a locomoção no lugar ficava difícil e cansativa. Uma área cercada por uma porta de vidro e com 2 seguranças separava os atletas da plebe, num cantinho espiritual formado de mesas, cadeiras, uma cozinha, cerveja e mulheres. As fêmeas entravam sem cerimônia enquanto os machos tinham que entrar rapidamente, principalmente se fosse “mídia” como nós e ainda sob olhares inquisitórios dos seguranças. Adentramos o lugar e tiramos algumas fotos dos atletas que estavam tranquilos tomando uma boa Heineken em seus merecidos acentos. Rapidamente tivemos que voltar ao bafafá. Não eram todos que perambulavam pelo local fora da área VIP, apenas Tony Trujillo e Chris Pfanner o faziam com frequência. Como nem tudo é labuta resolvemos dar uma relaxada, dar umas boas risadas e tomar mais uma boa cerveja. Entramos por volta das 23h15 e saímos por volta da 01h00, suficiente para podermos presenciar heróis de infância e curtir um evento abarrotado de seres humanos mas que valeu a pena. Quando o evento já começava a esfriar dentro, era hora de esfriar do lado de fora. Saímos, tiramos mais alguma fotos com os presentes e ficamos sentindo o ar gélido do lado de fora. Não tornaríamos à entrar mais.

Sugestão de trilha sonora à partir daqui: KC & The Sunshine – Keep It Coming Love

Johnny Layton era só sorrisos, mais por não entender nada do que por estar gostando

Por outro lado, Johnny Leitão e Tony Trujillo já eram amigos de infância

O trompete brutalizava o ambiente

Tarcio Moreira emocionado com o evento

As ladies dos cabelos esvoaçantes, Drê Araújo e Renata Feitosa, não faltaram

E por falar em lenda, Maninho não poderia deixar de prestigiar e usufruir do evento, é claro

Todo o respeito à Christian Hosoi

Um brinde aos atletas da Vans internacional, por Caio Coelho e Danilo Willians

Johnny Layton, Victor Borracha e Luciano Monteiro esbanjando simpatia

E o trompetista continuava esbanjando trompete

Daniel Lutheran é um daqueles skatistas que te instigam à se divertir só de assisti-lo andar

Igor Morozini bem acompanhado

Ladies e Marcelo Mug ao fundo lançando olhar matador para a câmera

Leo fagundando no evento com Igor Morozini e Victor Borracha

Thiago esbanjando maldade  e Victor Borracha esbanjando cerveja

Sesper segurando vinil e sua trupe

A loucura já tomava conta de alguns à esse ponto da festa

Sorvete reinando no andar das exposições

Na área VIP, as ladies entravam sem problemas e os gentlemans tinham que se acotovelar, nada mais justo

Descontração sem limites

Vanzetes

Chima Ferguson sendo o Don Corleone da noite

Nosso paparazzi flagrou Geoff Rowley agachado falando ao celular na cozinha

Vinicius Santos e Caio Coelho na Área VIP

Double Geoff bitches!

Double Chris bitches!

Chris dessa vez posou sozinho

As duas amigas vieram prestigiar o evento

Omar Hassan apesar da cara de mal se mostrou bastante atencioso, junto com Chirs Pfanner e Tarcio Moreira

Vai que vai Vans!

Christian Hosoi se diverte vendo a cena de dentro da van

Como diz o ditado popular, “Tudo é engraçado até pegar no olho”. O evento ocorreu muito bem, mas na hora dos atletas irem embora, receberam um pouco do gostinho brasileiro de ser, que o diga Tony Trujillo. Enquanto estávamos do lado de fora, na calçada do evento, do outro lado da rua uma confusão envolvendo dois skatistas brasileiros e um Tony Trujillo claramente alterado terminou em chute na têmpora e socos, quem levou a pior foi Tony. É claro que o skatista que desferiu tal golpe saiu como herói, mas será tão heróica assim a sua atuação? A maneira como os atletas foram abordados na saída, a hostilidade do momento da retirada e alguns carros de polícia que rodeavam o local depois de alguns tumultos, levantam algumas questões.

Vai Brasil!

Acreditamos que o brasileiro em geral é orgulhoso e faz questão de, como foi escutado por nessa equipe, “mostrar pra esses gringos quem manda aqui”. Depois de todos esses acontecimentos de fim de noite, podemos concluir facilmente que se já existia uma imagem negativa do Brasil por parte dos gringos, essa impressão só se concretizou mais. Não temos aqui a intenção de apontar culpados e vítimas, mas sim de promover uma reflexão sobre a maneira como agimos perante situações como essas. O brasileiro é um povo que possui uma mira perfeita para dar tiro no próprio pé, seja através do voto ou de situações que vão deteriorar sua própria imagem. Enquanto alguns atletas se divertiam, outros ficavam claramente transtornados com a situação. Em dado momento, o motorista da van saiu furioso dizendo que alguém havia aberto o porta-malas, óbvio que ninguém se manifestou à respeito. Sem pensar duas vezes a van partiu debaixo de forte “patriotismo” por parte dos presentes. Nós mesmos fazemos parte desse jeitinho brasileiro de ser, visto a maneira que adentramos o evento, mas é claro que isso não chega a ser extremamente nocivo, mas de qualquer forma é importante que essa reflexão seja feita individualmente. Será que essa imposição de respeito é realmente necessária? Provasse cada vez mais que a Lei de Gérson é muito mais relevante do que a maior parte das leis constitucionais. Profetizamos que a equipe Vans internacional dificilmente voltará a pisar aqui. ♣

      

      

Anúncios

OneVertDv – Halfpipe Santos Dummont no pêlo

O Halfpipe Santos Dummont não é flor que se cheire, não é todo ser humano que consegue encará-lo da maneira que Marcelo Lobato o fez: no pêlo. O skatista joseense se lançou na transição sem equipamento algum e fez fluidas linhas, fechando o vídeo com um cabreiríssimo B/S Nosegrind para terminar em grande estilo a empreitada. O sol escaldante não deixou que Raphael Mariano e Marcelo Lobato concretizassem estes registros. ♣

   

 

OneSessionDv – Aquarius SkatePark

A Aquarius Skatepark é uma recente aquisição do povo joseense. Localizada no bairro Jardim Aquarius, vem mobilizando bastante skatistas da região, lotando constantemente e trazendo à ativa um nível de skate bem alto, devido à seus obstáculos posicionados com discernimento e carinho. Segundo nossos correspondentes, skatistas das antigas voltaram à andar por conta dela e a pivetada vem se divertindo bastante também, o que trás uma variedade interessante de público pro local. Raphael “Pezão” Mariano reuniu a trupe para coletar imagens valiosas no pico. Para quem não conhece a pista, vale a pena dar uma conferida para conhecer, e para quem não conhece os envolvidos no vídeo, vale mais ainda, já que para quem conhece nem restam dúvidas. ♣

Obs. da diretoria: Assista o vídeo com FONES DE OUVIDO.

OneDcKingOfSãoPaulo2012Dv – Felipe Nery segura a coroa e não quer mais largar

Mais um Dc King Of São Paulo teve espaço nos dias 3 e 4, na tradicional Prafinha no Real Parque e na Praça da Estação  Itaquera de Metrô. O evento narrado com primazia pelo MC Kamau reuniu amadores e profissionais de altíssimo nível e pela segunda vez consecutiva, Felipe Nery alcançou o posto mais alto da competição. Com seu skate de altíssima técnica, combos de tirar o fôlego e leveza fora do comum, não houveram muitos canditados para tirar seu posto. Dos King of São Paulo que acompanhamos este foi sem dúvida o mais prestigiado pelo público, sobretudo na Estação Itaquera. Apesar do prestígio descomunal, nossos embaixadores conseguiram adentrar as alas mais exclusivas sem maiores problemas, e o joseense companheiro de últimas matérias, Márcio Robertinho, até arriscou algumas manobras sem ser pertubado. Mas não só de Felipe Nery a coisa andou, Lehi Leite apesar de ter alcançado o  8º lugar destruiu e um dos que mais chamou nossa atenção sequer figura entre os 8 primeiros, o argentino Sandro “Chinito” Moral. Com muita consistência, base descomunal no quarter,manobras de solidez de causar inveja, lembrando um pouco Kelvin Hoefler, ele até poderia ter alcançado o posto de Rei de São Paulo, mas Felipe Nery manteve sua fase extraordinária. Na Prafinha, os obstáculos eram de menor impacto, já na Estação Itaquera, a escadaria de blocos largos e a hubba renderam manobras realmente impressionantes. Aqui vão nossos registros do que aconteceu nestes dois dias de baderna.

J. P. Dantas “Anjinho” com um Nollie F/S Crooked

Nollie Flip Crooked executado por Lehi Leite

Lehi Leite com um S/S F/S Tailslide S/S F/S Heeflip Out

Manolo “Rua Pura” Maninho tacou o terror no cidadão de bem com seu B/S Smith

Robertinho invade o circuito para manter a sua versão do B/S Smith

Felipe Petrucci e sua GoPro desaprovam a ação do invasor

Igor Smith tirou uma inusitada da manga, mas que é comum para ele, o Heelflip Crooked

E em seguida mostra que é um atleta versátil com seu Crooked Embaixadinha Out, técnico e inovador

Não contente, ainda soltou um F/S CrailBlunt estiloso

Felipe Nery estuprou o banquinho com todas as variações de B/S Tailslide, como este Hardflip B/S Tailslide mais fácil que qualquer um de nós sobe uma guia

É claro que nem só de borda vive a Prafinha, F/S Disaster de Felipe Nery

Carlos Iqui com um heróico Hardflip B/S Nosegrind Reverse (Clique para ver a sequência)

Em Itaquera a coisa ganhou impacto, Yuri Facchini – Flip B/S Bigspin

360 Flip

Maninho pelo visto gostou da manobra

Feijão, Robertinho, João Oliveira, Smaily Di Léllis e Iago Carrasco prestigiando as marretadas no solo sagrado da Zona Leste

 O argentino Sandro “Chinito” dando F/S Flip quase por cima do pequeno Gabriel Fortunato

Leo Fernandes com um Nollie B/S Flip cascudo

Felipe Gustavo e seu belo F/S Flip

Hardflip do argentino prodígio, Sandro “Chinito”

Yuri Facchini com um Nollie B/S  heelflip Bigspin

Raphael Mariano e Leo Fagundez prestigiando o evento

Arnowdy se alimentando ao vivo

 Tiago Lemos com um S/S F/S Crooked

 Sandro “Chinito” com um belo F/S Noseblunt

Leo perambulando e Rodrigo Maizena concentrado

Glauber Marques mandando um perfeito S/S Crooked

O causador de caos e destruição, Diego “Korn” Severo, lançou este F/S 50-50

Na tentativa, vôou longe e quase acertou nosso fotógrafo, Leandro Furini

Na queda , levou até o corrimão junto

Não feliz, Diego ainda voltou um 360  Flip impecável na sequência

Entre uma marretada e outra, Taroba entrevistada os presentes na praça

Felipe Nery mandando um perfeito S/S Ollie por cima do corrimão

Uma das mais impressionantes do dia foi este F/S Flip impecável por cima do corrimão, provavelmente foi uma das que concretizaram a sua vitória no evento

E a classificação final estava prestes à ser divulgada

 Sem grandes surpresas, Felipe levou a coroa pelo segundo ano consecutivo

E a chuva de adesivos foi geral

No final das contas, e na nossa opinião sequer é o mais relevante, a classificação final ficou em:

1º Felipe Nery
2º Yuri Facchini
3º Vinicius dos Santos
4º Douglas Molocope
5º Jonathan Mentex
6º João Pedro Arabe
7º Mario Romario
8º Lehi Leite

De todos os anos este King of São Paulo sem dúvida foi o que conseguiu atingir o nível técnico mais insano. E fica para o ano que vem saber se Felipe Nery irá largar a coroa ou fincar as unhas nela como já à dois anos fez, com muito mérito. ♣