Arquivo do mês: julho 2011

OneTourDv – Balneário Camboriú

O OneDv cruzou as fronteiras de São Paulo e Paraná para trazer à vocês uma tarde na pista de Balneário Camboriú. Na missão estavam envolvidos Raphael “Pezão” Mariano, Anderson “Curumim” Ferreira, Vitor Nunes, Carlos Felicce, André Gouvêa e Jonatan May. O representante oficial OneDv da missão, Pezão, desceu de ônibus até o local, encontrando Curumim e André, cada um tendo chego em seus respectivos veículos (André no caso chegou de avião, que obviamente não estava em sua posse, enquanto Curumim veio de automóvel) para se encontrarem com o veterano de matérias antigas e agora morador de Santa Catarina, Vitor Nunes para ficar um fim de semana em Balneário Camoboriú. Em uma noite na pista local, boas manobras foram registradas e editadas para o deleite da família brasileira. ♣

 

           

      

    

     

OneSJCDv – A Marcha

Nesta onda de marchas de tudo que há de útil e inútil, os velhos heróis resolveram marchar em direção à São José dos Campos. Uma marcha em prol de boas manobras, bons momentos e esperando o inesperado. Castigados pela chuva, no OneDvMóvel iam Leandro Furini, Raphael Mariano “Pezão” e Pedro Prado. A primeira parada foi Jacareí, onde os marcheiros apenas deram uma olhada na pista e seguiram seu trajeto, a busca por picos alternativos e algo que revolucionasse a história da raça humana começava. A segunda parada foi no tradicional Shopping Vale Sul, para uma mais que merecida refeição antes de amarrar os tênis e apertar os trucks. Pedro Prado deu um show de alimentação, devorando Milkshake, McDonalds, Pão de Queijo e o duvidoso Suco Bagaço. A parada foi breve, apenas para forrar o bucho, o melhor ainda estaria por vir.

E a brincadeira começa

A chuva castigou o OneDvMóvel

Pezão

Round 1: Milk-Shake

Round 2: McDonalds, esse foi de nocaute

Round 3: Suco Bagaço, ai a luta ficou intensa

Além da sustância, a parada no Shopping serviu também para que a marcha entrasse em contato com os já conhecidos do blog, Marcio Roberto “Robertinho”, que estava na missão de achar alguns picos épicos, e com Arnoldy Monteiro, que com o auxílio do também skatista Jean “Purê” conseguiu um palco de madeira, que foi protagonista da sessão. É importante ressaltar que a chuva continuou em São José dos Campos. Assim que se encontraram com os dois locais, e já de palquinho em mãos, percebia-se que a chuva não daria trela, então a marcha se dirigiu para um colégio público no bairro de Palmeiras, onde uma quadra suculenta estava à espera. Mas não foi tão simples assim, para poder andar , foi preciso a autorização da prefeitura da cidade, representada pelo Secretário do Centro Esportivo do Palmeiras (nada a ver com o clube de futebol) que ouviu as intenções da marcha em divulgar os skatistas do Vale do Paraíba e fazer uma matéria a respeito. Agora, amigos, as fotos lhe contarão com mais detalhes o que aconteceu no recinto.

Robertinho com um B/S Bluntslide Reverse

Pedrinho e um Nollie B/S Crooked

E para dar uma variada, um B/S Smith de Robertinho

Nollie F/S Grind Reverse do jeito mais difícil

S/S F/S 180 Grind Reverse

Arnoldy pulou o palco com um alto e embicado S/S Flip

Robertinho com um B/S Heelflip por sobre o palco

Robertinho lançou esse  S/S HeelFlip castigando o palco um pouco mais

F/S Noseblunt de Robertinho

Arnoldy já tirou um B/S 180 Fakie Nosegrind Reverse da manga

E outro mais controlado ainda

O nível ia subindo, e Arnoldy voltou com facilidade esse S/S B/S Bluntslide

Nollie Flip B/S Grind de Arnoldy

Nollie F/S Noseslide Bigspin tirado da manga

Robertinho voltou a pular o palco, mas dessa vez com um Nollie B/S Bigspin

Varial F/S Nosegrind Reverse

Robertinho lançou este S/S F/S Tailslide 270 Out

F/S Tailslide Bigspin Out correndo o palco todo

E em seguida o contrário, B/S Tailslide Bigspin Out

B/S Crooked to S/S Grind Reverse, essa não se vê sempre por ai

Pedrinho impressionou com esse Nollie HeelFlip B/S Crooked do capeta

Pezão filmando um Nollie 360flip de Robertinho na linha

Arnoldy em um dos momentos mais sublimes do skate: a remada

O tombo é inevitável

Pezão registrando o Nollie Grind de Arnoldy para fechar mais uma linha

Apenas checando

A sessão na quadrinha foi bastante intensa, deixando todos os envolvidos cansados e devidamente satisfeitos com o resultado. Uma hora teríamos que partir do local, e essa hora veio a chegar ao começo da noite, quando os heróis saíram do local, agradecidos ao Secretário de Esportes e à Jean “Purê” que foi responsável por levar o palco até a quadrinha, possibilitando tamanha aventura. Em seguinda, os marcheiros se dirigiram ao bom e velho Habib’s. Mais uma vez, Pedro Prado se mostrou um grande entusiasta da alimentação casual, e assim como ele todos apreciaram uma merecida recompensa em forma de esfihas e fogazzas.

Round 4:  A vitória merecida

Se você pensa que a sessão acabou nos domínios do Habib’s, está enganado. Próximo da residência habitada por Arnoldy Monteiro, foi flagrada uma trave alta vinda da rampa. A chuva já havia cessado, e o frio tomava conta da cidade, o aquecimento pós-esfihas não era mais tão simples, mas eis que Robertinho resolveu encarar o obstáculo. Com mais de um F/S Noseslide concluído, foi tentar um intenso F/S Smith, que infelizmente terá que ficar para a próxima matéria, tudo ao seu tempo.

F/S Noseslide de Robertinho num ângulo mais baixo

A trave era alta, e este ângulo mostra isso com clareza

Checand0 o resultado da brincadeira

E foi assim que a marcha foi concluída, a chuva apesar de ter atrapalhado mostrou aos envolvidos que um palco e uma quadra podem render uma ótima tarde. Fechando com chave de ouro na trave alta, os locais da cidade Marcio Roberto e Arnoldy Monteiro voltaram para suas devidas residências e o OneDvMóvel seguiu viagem para São Paulo novamente. ♣

 

                

   

      

      

      

OneNescauMegaRampaDv – O que só as lentes vêm

Como prometido, o vídeo da aventura pela Nescau Megarampa está disponível. Vejam o que Raphael Mariano capturou e editou com todo o carinho e dedicação. ♣

    

 

OneNescauMegaRampaDv – Adentramos o Recinto

Com um evento tão  prestigiado como esse acontecendo em nossa tão querida cidade, reunindo tantas figuras carimbadas do skate, não poderiamos deixar de estar junto à imprensa para cobrir toda essa celebração.  Provavelmente vocês já sabem sobre os resultados, notícias e vídeos do garoto de 14 anos que impressinou tanto aos leigos quanto aos skatistas mais veteranos com seu 900 (concluído com perfeição tanto nos treinos quanto na competição), sobre mais uma demonstração de que Bob Burnquist é um gênio de nosso tempo e que eleva o nível do skate á um patamar quase impensável, e outras notícias pertinentes de serem divulgadas pela mídia. Por isto, não entraremos tanto em detalhes nesta parte, mas para você que não está tão por dentro do que aconteceu, lhe daremos um tira-gosto.

Na quinta-feira (30/06), o  evento começou oficialmente com a comitiva de imprensa, que visava trazer as primeiras impressões sobre a Mega Rampa para o público e tendo Bob Burnquist sido o encarregado da fluência da coisa. Apresentando à todos o garoto de 14 anos, Mitchie Brusco, e agradecendo à patrocinadores e à quem apoiou o evento, a comitiva foi coberta por alguns dos principais meios de comunicação do país, tanto da TV quando da web. No mesmo dia, deu-se continuidade aos treinos, que começaram no dia anterior, para que os atletas de todas as modalidades pudessem se acostumar ao terreno. Neste dia, já tinhamos um infiltrado no evento.  Segundo nosso agente, Raphael Mariano, a comitiva começou ás 10 horas da manhã, com os treinos começando ás 14h. Se vocês pensam que foi fácil para Raphael estar lá, então vocês não sabem a origem de como ele teve a oportunidade de cobrir o evento. No dia anterior, estava Raphael em sua humilde casa, na Zona Norte de São Paulo, quando o telefone incomodou a sua já tão tradicional jogatina de videogame utilizando apenas os trajes caseiros de calor, vulgo cueca. Em seus trajes, Raphael recebera a ligação de seu amigo Giancarlo Machado.  O camarada tinha um crachá da imprensa sobrando e queria saber se Pezão não queria juntar-se à ele no evento. Não pensando duas vezes, nosso correspondente aceitou de cara e já no primeiro dia teve acesso à ala de Imprensa do evento. Ambos chegaram pela manhã, já encontrando um certo burburinho no local, claro que nada comparado à sexta e sobretudo ao sábado, que foi marcada pela chegada de mais um integrante da OneDv, mas vamos com calma.

Pezão e a arma engatilhada

Pezão e Giancarlo, o agilizador

Voltando ao dia de treinamentos e comitiva, Raphael, munido de seu equipamento de filmagem, registrou alguns dos momentos mais emocionantes de nossa vidas: a comitiva de imprensa e os treinamentos. Para quem está acostumado a ver treinamentos e aquecimentos para campeonatos em pista de street, vê-los na Megarampa é uma coisa deveras chata. Uma manobra a cada 15 minutos e  skatistas se acostumando ao terreno complicado são bastante diferentes de serem filmados do que manobra atrás de manobra. Na Megarampa, em que cada manobra por sobre o gap exige uma certa dificuldade, se machucar por bobagem pode se tornar um problema sério, então no treinamento não houveram tantas emoções (com exceção do garoto Mithcie que concluiu o seu já tão aclamado 900 certeiro e reto, impressionante). Os registros ficaram mais em funçãos alguns pontos sobre a comitiva de imprensa. A comitiva de imprensa, como dito ao da comitiva de imprensa e de alguns momentos isolados do treinamento. As filmagens estarão disponíveis em breve para o deleite dos internautas antenados. Agora que resumimos o que aconteceu na quinta-feira, é importante que explicitemos certas coisas. A comitiva anteriormente foi liderada por Bob Burnquist, ele foi o responsável por não deixar o circo pegar fogo, por assim dizer, mantendo a clima  que o evento queria proporcionar. E ninguém melhor do que ele para isto, ídolo incontestável, inclusive de todos nós do OneDv, deu realmente uma aula de simpatia e diplomacia. Junto à ele estavam Jake Brown, Mithcie Brusco, Marcelo Santos (Presidente da Confederação Brasileira de Skate), Bebeto Haddad (Secretário Municipal de Esportes, Lazer e Recreação de São Paulo) e mais dois atletas que participaram do evento. Durante a comitiva para a imprensa, Bebeto Haddad exaltou a importância da cidade receber uma competição de tamanho porte e o quanto o município vinha incentivando a prática do skate. Até aí tudo bem, todos sabemos que na frente das câmeras urubu vira cisne, mas é interessante observarmos certos detalhes. É óbvio que um evento desse para a cidade de São Paulo é importantíssimo, visto que a cidade é apenas a 3ª do mundo à ter a Mega Rampa instalada. Basta darmos uma olhada nos patrocinadores do evento para termos uma noção boa do investimento recebido. É importante constatarmos que a maior parte dos patrocinadores nem sequer são relacionados ao skate em si, como Club Social e Minds English School. O skate realmente, e literalmente, está apenas na parte de apoio ao evento, como pode-se observar (representado pela Cbsk, Urgh, Cemporcentoskate e Tribo Skate, ambas representando a parte de mídia). O que será que isso quer dizer? A mídia e a indústria do skate entrando apenas como apoiadores nesse evento? Tirem suas próprias conclusões. Um evento que é patrocinado em sua estrondosa maior parte por marcas que claramente injetaram um bom dinheiro neste, não poderia deixar de receber uma boa exposição na mídia brsileira, aliadas ainda à atrações imperdíveis, como a banda Strike. Segundo a crashtv.com, a Nescau Megarampa (é claro que o nome do patrocinador principal tinha que vir em primeiro lugar) bateu recorde de investimento, chegando à R$6,5 milhões de reais. Será que esse dinheiro, se possível, seria revertido em real apoio aos esportes? Imagine esse dinheiro revertido em conscientização, pistas e oportunidades reais para skatistas. Lembrando que o evento reuniu Skate e BMX, que é importante de ser ressaltada também. A política tem uma carga bruta sobre a Nescau Megarampa, isso ficou evidente nas palavras de Bebeto Haddad durante a entrevista. A cidade de São Paulo só esta “apoiando” o skate (pelo menos é o que eles acham, ou querem que achemos) por que este está trazendo retorno financeiro para ela. Ninguém é bobo ao ponto de achar que a Nescau Megarampa foi instalada apenas como vitrine para o skate. Enquanto esse retorno for grande, é claro que a cidade tirará proveito do esporte. Mas agora, falar que o incentivo ao esporte é prioridade, já é forçar a amizade. Incentivo real seria a criação de pistas de skate, a discriminalização do mesmo,  já que a polícia, estupidamente despreparada, pune àqueles que praticam-no nas ruas da cidade, enfim… Apoiar é abrir a cabeça. Na versão do estado, a idéia de apoiar o esporte é a de torná-lo comercial, como se tornando-o dessa maneira estivessem libertando-o de um limbo de marginalidade. Sucesso é ser campeão? Não é bem por aí. Este é o tipo de evento que encaixa-se bem no quesito “esporte” do brasileiro, ou seja, competição. Um evento desse não é capaz de transmitir o real espírito que o skate representa na vida daqueles que o vivem, mas pelo menos trás para o público uma forma mais radical e brutalmente impressionante para os olhos incrédulos dos espectadores. Durante a comitiva, foram feitas perguntas muito pertinentes e bem colocadas com relação à reforma da Praça Roosevelt, no centro de São Paulo, e sobre o despreparo da polícia para com os skatistas. Tais perguntas, o secretário Bebeto Haddad não teve a mesma articulação que ao responder sobre o entusiasmo que a cidade tinha em receber o evento, sendo que Bob Burnquist teve que assumir os microfones, justamente.  Em nenhum momento estamos duvidando das intenções dos skatistas e bikers envolvidos no evento, mas quando a política está envolvida é bom deixar os olhos bem abertos para não perder nenhum detalhe.

Nesse meio tempo, o alvoroço já estava formado

Agora que vocês já estão um pouco mais antenados no que não se fala por aí sobre a quinta-feira, vamos aos próximos dias, focando não mais em patifaria, mas sim na diversão que o OneDv viveu infiltrado no evento. Sexta-feira (01/07) foi o último dia de treinos livres, nosso correspondente aproveitou-o para dar uma descansada e repôr as energias para o retorno triunfal de sábado. Giancarlo Machado já havia informado Raphael Mariano de que havia mais um ingresso em mãos, e que a ala VIP lhes esperava, cheia de virgens semi-nuas e atrações circenses. Bom, a parte da ala VIP é a mais pura verdade, e o escolhido para receber o ingresso em mãos foi nada mais nada menos que Leandro Furini, na missão de traduzir o que rolou no evento sob o ponto de vista de suas lentes. No final das contas o que aconteceu foi uma jogada inteligente de espionagem soviética: devido à fortes semelhanças físicas, Leandro entrou como Giancarlo Machado na área de imprensa, enquanto este ficou com o ingresso.  Pronto, tinhamos dois integrantes do OneDv agitando à valer em meio á mídia. Por volta do meio-dia de Sábado (02/07), os três mosqueteiros chegaram ao evento. Giancarlo, Pezão e Leandro (que foi envolvido com louvor na área de Imprensa, com OneDv no crachá e tudo, assim como Raphael) conseguiram chegar um pouco antes das Etapas Classificatórias, o que proporcionou-lhes um tempo para curtir o que acontecia á parte no evento. Figuras conhecidas e mulheres deslumbrantes fizeram parte do cenário que foi clicado por Leandro. Contextualizando um pouco melhor, aí vai um pouco do lado negro do evento, aquele que o Sportv não mostrou.

Giancarlo, Pezão, William e Rodrigo

Enquanto os skatistas destruíam nos treinos, as garotas embelezavam o recinto

Embonezada

Azulada

Pezão acompanhado de sua segurança particular e Douglas de fundo

As Fallenzetes também estavam aproveitando o evento

Alaranjada é séria candidata à OneDvzete

A atual OneDvzete que se cuide!

O nosso correspondente já era quase engolido pelos entusiastas da radicalidade

O que não foi problema algum, claro. Boas imagens não faltaram

Leo e Vitor Sussekind marotando absurdamente

Cid Sakamoto, Luiz Jr Araujo (At Home Family) e Pezão

Agora que você já pode conferir um pouco do lado oculto do evento, vamos falar um pouco da cobertura profissional e jornalística (como se alguém se importasse com isso, então sejamos sucintos). No sábado, entre as 11h e o 12h aconteceu a final de BMX, vencido pela australiano Steve McCann . Mas com relação à modalidade, o que mais levantou o público foi sem dúvida a vitória de Douglas Leite, o Doguete no maior aéreo, de 6,20m. O atleta convidado de última hora deu o que falar e mostrou a todos a que veio. Na parte do skateboard,  ainda rolaram mais alguns treinos no Gap de 50 pés e no corrimão, seguidos de suas respectivas finais. Na final do Gap de 50 pés, o vitorioso foi (como esperado) Bob Burnquist, enquanto no corrimão quem levou foi o americano Rob Lorifice, dono de um estilo leve e fluído.  Pelo sábado, as principais notícias da competição foram esssas, e agora à serviço, aqui estão algumas fotos que registramos durante as finais desse dia. Lembrando que domingo ainda rolaria o último e derradeiro dia.

Ao final dos treinos, Pezão já havia registrado um bom material

A multidão comportada e saudável aproveitava de camarote as finais do sábado

As finais de BMX vieram antes

Backside Air, ou o que você quiser que seja

A multidão já tomava proporções muito maiores do que antes

Raphael incrédulo com tanta gente reunida, sem deixar de registrar

Pronto para dropar

Tucknee 360 de Jake Brown

Bob Burnquist e seu impressionante Backflip Christ Air. Ai sim!

Jake Brown abortando o bebê num Kickflip Backflip

Rob Lorifice com seu Backside 360 sem grab

Amaury Jr. tirou esse 720 Grab da manga. Boa Amaury!

Mitchie Brusco com um estiloso Stalefish por sobre o gap

Mitchie Brusco 900˚

Jake Brown dando um McTwist (supomos que seja)

Um grupo de impressionautas observava os aéreos perplexamente

Jake Brown, o sobrevivente do tombo mais feio da história da humanidade

No último dia de evento, o Domingo (03/07), não estivemos presentes. Porém, é com muito orgulho que anunciamos o que todos já sabem: Bob Burnquist é tri-campeão da Nescau Megarampa! As finais rolaram e Bob soltou da manga todo seu poderil suiteiro para cima de tudo e de todos, arrancando os mais entusiasmados aplausos do público presente. Sinceramente não nos interessamos pelo resto do evento, e como não temos nenhuma obrigação jornalística a cumprir, podemos afirmar que o evento acabaou por aí para nós, visto que ainda rolaram o Best Trick de BMX no gap e show da banda Strike (puta que pariu né). Pois é amigos, cumprimos nossa missão na quinta e no sábado, suficientes para trazer-lhes este post fresquinho saído do forno. Os nossos mais sinceros parabéns à todos os atletas que participaram do evento, sejam pela parte do skateboard ou do BMX, estes cumpriram com sua parte impecavelmente. O pão e circo nunca agradou tanta gente junta, e a Nescau Megarampa cumpriu com sua proposta de proporcionar ao público pupilas dilatadas e adrenalina ao observar tamanha monstruosidade sobre 4 e 2 rodas. Mas o nosso agradecimento mais importante vai para Giancarlos Machado, sem ele nada disso seria possível de ser trazido à vocês, fiéis internautas e celulautas (para você que está acompanhando o post de um iPhone, Android ou outro mobile que o valha).

O OneDv com certeza pode afirmar que essa foi uma importante aventura, e esperamos ter expandido a sua mente para o que realmente interessa. Até a próxima, e muito mais próxima do que você imagina. ♣

Favor abrir os braços de joelheira. A Nescau Megarampa agradece.